quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Sérgio Cabral Pede Punição Para Tortura

Eugênio Novaes
Foto
Sérgio Cabral (esq.), pai do governador: tortura é abominável.
"Torturador tem que ser punido. Tortura não é crime político, é um crime abominável, que tem que ser julgado e punido. Para isso não há perdão, não tem desculpa. Torturou, tem que pagar". A afirmação é do jornalista e escritor Sergio Cabral, pai do governador do Rio de Janeiro e um dos fundadores do jornal Pasquim, que marcou época na resistência à ditadura. Ele esteve ontem no estande OAB-RJ XX Conferência Nacional dos Advogados, em Natal (RN), para um bate-papo no espaço que imitou um tradicional "boteco" carioca.
Fonte: Coluna do Claudio Humberto - 13 Nov 08
COMENTO: Demorei para publicar este texto porque tive que fazer uma pesquisa demorada até achar o vídeo abaixo, no qual se pode avaliar a capacitação de um sujeito como Sérgio Cabral para falar em tortura. O vídeo em seu conjunto é interessante mas eu sugiro que se dê atenção aos seguintes trechos (minutos):
- 17:30 a 20:30, onde é detalhado o "rigor da censura" a que foi submetido "O Pasquim";
- 26:00 a 26:45, onde é relatada a tortura a que foram submetidos os redatores d"O Pasquim";
- 31:00 a 32:20, relatando episódio de tortura a que foi submetido Sérgio Cabral em uma prisão ditatorial; e
- 36:25 a 37:00, onde se conclui sobre o mal que a "censura" fez a"O Pasquim".
Assista aqui ou no sitio da TV Câmara:
video

Nenhum comentário: